POR ONDE SEU FILHO ANDA NAVEGANDO PELA INTERNET?

Tablets, celulares, notebooks e computadores já fazem parte da vida da grande maioria das crianças e adolescentes. Por conta disso, elas nos surpreendem com a facilidade e as habilidades para usar esses aparelhos cada vez mais cedo.

A tecnologia e mais especificamente a internet pode ser uma grande aliada para os pais, inclusive, no desenvolvimento, mas desde que usadas de maneira correta.
E saber a maneira correta de usar envolve a percepção de tempo (duração) e conteúdo acessado (qualidade). Para identificar se há abuso na utilização da internet, os pais devem observar se esse uso está influenciando negativamente em outras atividades do filho, como o desempenho escolar e o contato social, ou causando algum outro tipo de prejuízo.

A internet pode oferecer informações relevantes que ajudam na formação do conhecimento, porém os crimes virtuais, acesso a conteúdos impróprios e a exposição indevida da família nas redes devem preocupar e muito os pais.

É importante que os pais estejam atentos em relação aos seus filhos para que possam perceber eventuais diferenças em seus comportamentos como mais ansiosos, com medo de que alguém mexa no computador ou evitam os acessos quando tem alguém por perto.

Os pais devem estar atentos às atividades dos filhos, porém a privacidade deve ser respeitada, levando em consideração a idade da criança. É claro que uma criança antes dos 10 anos não deve ter livre acesso aos conteúdos da internet, e um monitoramento mais próximo é necessário.
Já os prés e os adolesentes precisam de mais privacidade o que não significa que não precisam ser monitorados e assistidos.

De toda maneira a conversa entre os pais e os filhos,independente da idade deve ser aberta e sincera, permitindo que crianças/adolescentes sintam-se seguros, confortados e amparados pelos pais para contar-lhes o que fazem e como se sentem no mundo virtual.

Mas lembrem-se seu filho seguirá seu exemplo e não apenas seu conselho